26 de junho, 2015

Arkiz e Hiperstudio desenvolvem projeto para novo museu da Bauhaus em Dessau

Por Arkiz e Hipertudio

 

O esritório brasileiro Arkiz desenvolveu projeto em parceria com o Hiperstudio para participar de concurso internacional de arquitetura para a construção do Museu Bauhaus, na cidade Dessau, na Alemanha.

 

O novo museu da Bauhaus tem a responsabilidade de estabelecer uma ponte entre o significado histórico do que a Escola Bauhaus representa para o nascimento da arte, arquitetura e design moderno; e para o papel crescente que os museus tem nos dias atuais, como espaços de difusão e reflexão sobre a cultura.

 

O Museu Bauhaus não pode ser visto somente como um espaço de exposição da produção da Bauhaus em um determinado período de tempo. Ele deve ressoar o espirito contemporaneo da escola para o grande público, seus espaços de exibição devem servir como um meio pelo qual as suas ideias são explicadas, difundidas e discutidas.

 

O conceito arquitetônico deve incorporar essa postura, estabelecendo um diálogo com os valores originais da Escola Bauhaus ? O edifício visto como uma forma total de arte, despido de ornamentos desnecessários; sua estética sendo um reflexo da sua função, assim como um resultado do seu processo industrial de construção. Por outro lado deve também ser um projeto contemporâneo, uma proposta arquitetônica original que reflita o nosso tempo e a nossa condição através de uma análise crítica.

 

De acordo com os princípios da Bauhaus, o design do museu é baseado em uma simples, porém sofisticada composição de volumes modulares que demonstram a relação direta com a sua função interna como espaços de exibição. Sua distribuição, disposta ao longo de um eixo de ligação, remete a uma logica do processo industrial de produção, representado através de formas puras, desprovida de elementos desnecessários.

 

A proporção arquitetônica do prédio segue uma estrita modulação estabelecida em grid de 5m x 5m, e a sua materialidade é inspirada por elementos industriais, compostos de painéis pré-fabricados. O ritmo da disposição dos blocos arquitetônicos da exposição é somente interrompida pela inserção de um outro volume vertical com uma função diferente, a de circulação entre os pavimentos. Esse volume é caracterizado pela sua transparência e pela sua altura acentuada em relação aos demais blocos, servindo como uma referência urbana, e como um contraponto a torre do relógio da Hauptpost localizada do outro lado da rua. Apesar da sua simplicidade, esse intrincado balanço de composições geométricas cria um efeito harmônico no qual o volume total do museu detém mais qualidades do que somente as suas partes separadas.  

 

Projeto realizado em parceria com Estúdio Arkiz, colaboração de Camila Maluf e apresentado em Concurso Internacional

 

Local: Dessau | Alemanha

Tipologia: Institucional

Cliente: Bauhaus Foundation Dessau

Área construída: 3.500m² 

Área do terreno: 8.300m²

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
05/01/2016 - 2016 será o ano da Arquitetura em SP
09/10/2015 - Bienal de Chicago: Archdaily elege trabalho do Rua Arquitetos como um dos 15 imperdíveis do evento
06/10/2015 - Fernandes Arquitetos vence o African Property Awards 2015-2016
06/10/2015 - Aumenta o protagonismo da arquitetura brasileira em eventos internacionais do setor
11/09/2015 - Veja os 7 projetos mais premiados da arquitetura brasileira
11/09/2015 - Built by Brazil define planejamento estratégico para 2016 e 2017
11/09/2015 - Premiados - Museu Nacional da Memória - Bogotá - Colômbia
28/08/2015 - "Não se pode executar obra com anteprojeto", diz Miriam Addor
e-mail incorreto
e-mail cadastrado
Receba nossa newsletter:
Cadastre-se!